UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Monólogo Descompensado da Decadência Confessa


Consciência do Delito (I)

Auto Indulgente e Medíocre-Mente

Confissão on-line: O Tecido Vivo está ficando com cara de "blog de mulherzinha" descompensada, ridícula, quarentona  e sem a mínima noção de senso crítico e estético. (isso é dureza confessar)

Auto Indulgência: Pode ser uma fase ruim, apenas isso... a mão e neurônios fraturados, obsolescência tecnológica, degenerescência intelectual, baixa hormonal, adiposidade no quadril, celulite, falta de potássio, lítio bla bla bla bla entre outras faltas.

Efeito Colateral (redenção): Enjoo!

Punição: Reler os estruturalistas franceses (sem citar nomes e obras, para não piorar a situação).

Punição (lado B): Reler "A Dialética do Esclarecimento".

A Hora do Pesadelo: Nada disso adiantar e preferir  ficar loira  tipo H2O2, me bronzear e tomar cerveja na praia ouvindo porcaria, comendo  camarão com farofa (eca!) e usando vestidos de embalar  à vácuo (socorro!!!, ai que medooooooooooo'nhooooooooo!!!, leia-se pânico!!!).

Pesadelo 2: Citar frases descontextualizadas da escritora Clarice Lispector  (capturadas pelo Google em sites de auto ajuda feminina) para pensar que  penso o que ela pensou e achar que isso cria alguna laço de identidade com ela (enquanto a mesma se revira no túmulo de pavor, com todo o motivo para tal revirada).

Reação: Blaghhhhh... Irc! Jamais! 1...2..3! 
http://www.(re)tornando.ao.abismo.com
Advertência: esse link contém vírus
curtir@melhor.não.curtir






Nenhum comentário:

Postar um comentário