UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Diante da Dor dos Outros



[diante da dor do(s) outro(s): adentro!]

EST'AR e GRITAR
P
A
L
A
         V 'IDA
R
A



...a soma da impotência 
dos 
TECIDO VIVOS
diante da fragilidade da matéria orgânica
é a maior de todas as provas de amor...
!somo-me grito!
!juntodooutrojuntoamim!







Nenhum comentário:

Postar um comentário