UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

terça-feira, 3 de maio de 2011

isso q' não é "anima" da "dor" e contém a saudade...





em janeiro
quase ainda
um pouco manhã
aur'ora d'en tarde Ser
d'horário Ver'ão
em dia d' nome
Saudade
30
...
explosão
*anima*
com'olhos & nome 
d' pater'nida-dor

Mar
escolh-eu
nasc'Ida
para
saudade
sen-Ti'r
sabendo
tod' as cores
-paleta
do
s'eu porto
(in) seguro
e
com
cheir'Oh!dores
d'parto
Es que C'eu
q'ao t la


 
o
(Med'{O)lha}
ao
re-Dor
da 
port'A-berta
e
e'm/n
 TER'
ra
segue
!


*Roberta A y Mar*
q' nascida no dia 
30 de Janeiro
Dia da Saudade
não 
sente 
medo
de
tê-la


Dedico este poema aos que temem
A Saudade
com medo de sentir 
a dor da 
am-put'Ação


Nenhum comentário:

Postar um comentário