UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

isso que sumariamente pode ser livre arbítrio, mas não passa de uma mera imagem...



Sumariamente
ou
"Ceci n'est pas une pomme"
!





*
● dormimos dormimos dor ●
● mimos sobre a terra fria ●
● dormimos como se não ●
... houvesse outra coisa se ●
● não sono dormimos todos ●
● esse sono das pedras so ●
● no fixo das arvores sono ●
● de tudo q se entorpece ●
● dormimos como se a mor ●
● te não bastasse sono da ●
● vida q é sonho de morte ●

*Alberto Lins Caldas*


*****




O Patrão Nosso de Cada Dia

(Composição : João Ricardo - Secos E Molhados)

Eu quero o amor
Da flor de cactus
Ela não quis

Eu dei-lhe a flor
De minha vida
Vivo agitado

Eu já não sei se sei
De tudo ou quase tudo
Eu só sei de mim
De nós
De todo o mundo

Eu vivo preso
A sua senha
Sou enganado

Eu solto o ar
No fim do dia
Perdi a vida

Eu já não sei se sei
De nada ou quase nada

Eu só sei de mim
Só sei de mim
Só sei de mim

Patrão nosso
De cada dia
Dia após dia




Um comentário: