UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sexta-feira, 11 de março de 2011

Nada Mais * Nada Menos



*
*
● ao redor as sombras ●
● “!eis o corpo” ●
● “!eis o sangue” ●

● sombras puras sombras ●
● “?quanto tempo” ●
● “!muito pouco” ●

● sombras entre sombras ●
● “?mais uma pedra” ●
● “?um tiro ?um coice” ●

● mais sombras em sombras ●
● “?ele pede ajuda” ●
● “?ele reza ?ele chora” ●

● sombras rindo com sombras ●
● “!nem ele nem ninguem” ●
● “!nunca mais isso assim” ●

● so sombras de sombras ●
● “!nada mais !nada menos” ●
● “!agora somos nos” ●

(Por Alberto Lins Caldas)



 


Nenhum comentário:

Postar um comentário