UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

quarta-feira, 23 de março de 2011

isso que se estende até o olhar...


 
As fortes imagens, aqui postadas, ao contrário do que pode parecer, têm por objetivo não o de denegrir a vida, de forma inconsequente e desrespeitosa, 
mas, denunciar a banalização da morte.
Por isso grito! Grito em defesa da vida e de tudo que pulsa pelo desejo de sentido. 





*
● quanta alegria nessas cinzas ●
● quanto riso nos escombros ●
● q se estendem ate o olhar ●
● se cansar e nada mais ●
...
● quanta realização nessas dores ●
● nessas feridas q abrem corpos ●
● sempre e sempre pra mais dores ●
● e q torce e retorce a existencia ●

● quanta felicidade a fome ●
● guerras loucuras solidões ●
● todas as imensas insonias ●
● desamparos abandonos ●

● quanta sincera podridão ●
● nos amigos q nos deixaram ●
● por não termos mais fortunas ●
● pra ajudar em suas desventuras ●

● quanta razão e sentido em todos ●
● q lutam por ninharias e coisas ●
● pois viver é acumular pra nada ●
● e sem isso nada poderiamos ●

● quanta certeza nas multidões ●
● cardumes q se protegem ●
● do frio do desprezo e do vazio ●
● cantando rezando pra fantasmas ●

● quanta plenitude na vida ●
● q une horror beleza e ruina ●
● riso tristeza miseria e choro ●
● apenas assim viver é poema ●

● quanta iniquidade o so prazer ●
● felicidade plena e integral ●
● o alem de luz e imortalidades ●
● !assim so negamos a vida ●
*
Alberto Lins Caldas 
 
 
*******
****
 
 

Um comentário:

  1. As fortes imagens, aqui postadas, ao contrário do que pode parecer, têm por objetivo não o de denegrir a vida, de forma inconsequente e desrespeitosa, mas, denunciar a banalização da morte.
    Por isso grito! Grito em defesa da vida e de tudo que pulsa pelo desejo de sentido.

    ResponderExcluir