UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

domingo, 6 de março de 2011

A Dialética da Paixão



Paixão... a dialética




*
*
● ele diz ●
● “o ultravioleta queima ●
● o vermelho ●
...● do meu quadro” ●

● e eu nem ligo ●
● não presto atenção ●
● ao fluir violento das coisas ●
● ao se dissolver de nós dois ●

● como se tudo fosse eterno ●
● como se nada daquilo ●
● fosse passar como se os dias ●
● fossem sempre assim os mesmos ●

● ele ri sabendo q não sei ●
● nem poderia saber ●
● disso q corre sob os pés ●
● e não nos damos conta ●

● ele me olha rindo e repete ●
● devagar “o ultravioleta ●
● queima o vermelho ●
● do meu quadro” ●

● olhando pra ele sinto algo ●
● entre as palavras e a vida ●
● mas ele sabe q não sei ●
● e eu não sei o q ele sabe ●
*
(Por Alberto Lins Caldas)



Pierrot e Colombina






Nenhum comentário:

Postar um comentário