UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sábado, 9 de abril de 2011

isso que vai se colar logo em mim...




*
● tantos corvos ●
● e ●
● teja entre eles ●
● nevoa de calor q ●
...● abre as asas ●
● a boca e a ●
● ponta dos dedos ●
● ! ●
● sim ●
● esses ficaram aqui comigo ●
● na pele ●
● no bico de cada peito ●
● entre as costelas ●
● pelas coxas arrepiadas ●
● no sexo desperto ●
● no sexo mole depois do sexo●
● a boca no ●
● inverno e o ●
● riso ●
● sempre um beijo ●
● como o angara ●
● no verão ●
● labios de ●
● amendoa e ameixa ●
● jamais uma garrafa de ●
● conhaque armenio e ●
● 200 gramas ●
● de caviar ●
● servido em ●
● porcelana ●
● ? ●
● como não mergulhar em teu olhar ●
● esse mesmo ●
● esse sim ●
● inda agora ●
● principalmente agora ●
● ! ●
● sim ●
● ? ●
● e os outros ●
● apenas um ●
● isso é tudo ●
● mesmo a cavalo ●
● agora la embaixo as ruas sempre ●
● cheias demais ●
● nunca a solidão ●
● isso q vai se colar logo em mim ●
● tornando tudo mais leve ●
● jamais uma ruina ●
● isso q dança como um deus ●
● e sou eu e apenas eu posso ●
● porq sou mudança ●
● e ●
● basta esperar um ●
● pouco ●
● q voarei contigo ●
● q ja aprendeu a voar ●
● e voaremos pelos mesmos ●
● lugares eternos ●
● e nossas mãos e nossos pes ●
● e os labios e as linguas ●
● e ●
● o corpo inteiro e suas ●
● sombras ●
● cada momento e ●
● suas noites ●
● cada lugar e as
● arestas ●
● cada raio de sol ●
● o q aprendeu a ●
● sobreviver ●
● o q nunca deixou de ser ●
● tudo isso nos ●
● ensinara ●
● cada vez mais a ●
● planar entre predios ●
● e arvores ●
● e poderemos nos beirais ●
● dias e noites inteiros ●
● apenas ●
● degustar esse começar ●
● incessante do viver ●
*
*Alberto Lins Caldas* 

Nenhum comentário:

Postar um comentário