UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Libertas Quæ Sera Tamen!


Liberdade
A mais difícil e sublime das criações... 
...Então
Tento Garatujas
Pintadas com o m'eu sangue 
amalgamado no m'eu suor...
De-pois 
Na minha pele em flor 
escrevo solidões
Reciclo em papel machê  
com cores de cartas de sonhar 
e durmo
com a vida
ou
com a morte
na
alma
Ave Sangria!
Ave Libertas! 
Amém!


*Roberta Aymar*



Nenhum comentário:

Postar um comentário