UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Yukio Mishima (1925-1970)


Seppuku*Ritualística*Trágica
&
Literária*Mente:

Yukio Misshima

(Homenagem)






*
*
● não permita q as palavras ●
● cozidas ou mesmo cruas ●
● penetrem em tua carne ●
...
● livres podres ou viciadas ●
● com a verdade jamais deixe ●
● q afundem em tua vida ●

● sejam belas ou terriveis ●
● fuja delas sem olhar ●
● sem temer ou desejar ●

● não deixe q essa fome ●
● te devore todos os sonhos ●
● ou te adoeça dias e noites ●

● tapa os ouvidos e a boca ●
● não fique louca pra imitar ●
● esse horror q se propaga ●

● foge enquanto é hora ●
● pra bem longe desse abismo ●
● esquece tudo e não me ouve ●
*
Alberto Lins Caldas








*
● kimitake hiraoka ●
● adorava a beleza ●
● acho q nada mais existia pra ele ●
● isso é dificil de explicar a ●
...● terrivel beleza ●
● esse encontro entre a morte e a ●
● suprema perfeição e nisso a ●
● absoluta fugacidade e tudo ●
● seria completamente sublime com a ●
● destruição e aquela derrota ●
● naquele belo e feroz novembro onde ●
● encostado na parede fria podia sentir ●
● meu corpo todo tremendo e a ●
● impotencia diante de tudo aquilo ●

● kimitake hiraoka ●
● com nosso bando doente de crianças ●
● pra nada ou pela beleza ou pela verdade ●
● ou pela suprema mentira ●
● não importa ●
● sim ●
● sem fracasso algum ele e todos nos ●
● pensamos ●
● como estupidos q eramos e o ●
● mundo era gelado e não girava ●
● imovel nos eixos e ●
● sabiamos de repente o fim de tudo ●
● aquilo e ●
● não seria nada majestoso ●

● kimitake hiraoka ●
● devia se banhar pra purificar corpo e alma ●
● se vestir como manda o costume ●
● a roupa branca ●
● tomar a xicara de saque sempre em ●
● dois goles e ●
● escrever dois poemas de despedida se ●
● ajoelhar e enterrar seu punhal na barriga no ●
● lado esquerdo indo com ela até o lado direito e ●
● isso veriamos todos ●
● não eu ali enterrado na parede fria e ●
● suas visceras se espalhariam diante dele e ●
● todos nos sentiríamos orgulho quando ele ●
● levantasse a lamina pra cima no corte em cruz ●

● kimitake hiraoka ●
● não gritaria não gemeria não ●
● demonstraria nenhuma dor ou medo e ●
● pediria calmamente ao seu companheiro q lhe ●
● cortasse a cabeça mas todos nos ●
● compreenderiamos ●
● porq a cabeça não devia rolar pelo chão o q ●
● seria um desrespeito a todos nos ●
● mas apenas a garganta ●
● duma forma exata e precisa ●
● sem romper nenhuma vertebra ●
● era assim q ele desejava q fosse ●
● era assim q todos nos aprendemos ●
● mas nada é como os idiotas planejam ●
*
*Alberto Lins Caldas*








Nenhum comentário:

Postar um comentário