UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O Tempo (e) A Fome




Saturno devorando a un hijo  (Saturno devorando um filho)
Francico de Goya y Lucientes
Óleo sobre reboco transladado a tela, em 1873
146 x 83 cm
Museo del Prado, Madrid




*
Passa logo, Segundo
Passa logo, Minuto
Passa logo, Hora
Passa logo, Dia
...
Passa logo, Tempo
 Consome a carne da tua carne
...pétrea e movediça
Devora entranhas
Segue
Come o futuro
Escarra o passado
Bate a porta
E volta ao instante inicial
Sempre
*

Roberta Aymar

2 comentários:

  1. o melhor é sempre deixar o tempo passar....
    Quase sempre....

    ResponderExcluir
  2. Eu sei!
    Mas,algumas vezes, na sua famélica voracidade, volta para devorar o passado...

    ResponderExcluir