UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Entrançada Mente: Sophia!












Sophia

5 o'clock and a fire escape symphony
Spilling out across the road and the square.
And the sky's the same as your own, do you think of me?
Do the parks, and the trees, and the leaves reach you, there?
After the rain, in the lonely hours he haunts me, calling out
Again and again.

Sophia, Sophia, I'm burning, I'm burning
It's a fire, a fire I cannot put out.
Sophia, Sophia, I'm learning that some things I can't go without and one
of them is him

Now I walk these streets like a stranger in my hometown
Learn the language, form the words when I speak
But he changed me, I'm his ghost since he came around
And now I count the hours and the days in the weeks

Passion and silence
Every word, every line. A Measure. It's the science of the soul.
And his books, they breathe a reason
And now I want to know...

Sophia, Sophia, I'm burning, I'm burning
It's a fire, a fire I cannot put out.
Sophia, Sophia, I'm learning that some things I can't go without and one
of them is him


***

Sophia


5h e da lareira escapa uma sinfonia
Seguindo pela estrada e pela praça
E o céu está o mesmo de sempre, você pensa em mim?
Será que os parques, as árvores e as folhas lhe alcançam aí?
Depois da chuva, nas horas solitárias, ele me persegue
Chamando outra vez e outra vez


Sofia, Sofia, estou queimando, estou queimando
É um fogo, um fogo do qual não consigo me livrar
Sofia, Sofia, estou aprendendo que sem algumas coisas e u não posso continuar
E uma delas é ele


E agora eu percorro estas ruas como uma estranha na minha cidade
Aprendo a linguagem das palavras quando falo
Mas ele me mudou, eu virei o seu fantasma desde que ele chegou
E agora eu conto as horas e os dias da semana


Paixão e silêncio
Cada palavra... Cada linha... Uma providência... esta é a ciência da alma
E os seus livros, eles respiram uma razão e agora eu quero saber


Sofia, Sofia, estou queimando, estou queimando
É um fogo, um fogo do qual não consigo me livrar
Sofia, Sofia, estou aprendendo que sem algumas coisas eu não posso continuar
E uma delas é ele


E você, com os seus novos olhos nascidos já amou um homem como eu o amo?
Você se machuca, mas continua se sentindo viva como nunca?
Oh Sofia... Sofia...


Sofia, Sofia, estou queimando, estou queimando
É um fogo, um fogo do qual não consigo me livrar
Sofia, Sofia, estou aprendendo que sem algumas coisas eu não posso continuar
Eu não posso continuar sem ele.






Nenhum comentário:

Postar um comentário