UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

sábado, 11 de dezembro de 2010

Noel Rosa



Noel de Medeiros Rosa 

Centenário do Tecido Vivo de Samba

(Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de maio de 1937)






Com que roupa eu vou?
(Composição: Noel Rosa)
 
Agora vou mudar minha conduta, 
eu vou pra luta
pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta, 

pra poder me reabilitar
Pois esta vida não está sopa 

e eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?
Agora, eu não ando mais fagueiro, 

pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro, 

não consigo ter nem pra gastar
Eu já corri de vento em popa, 

mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?
Eu hoje estou pulando como sapo, 

pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo, 

eu vou acabar ficando nu
Meu terno já virou estopa 

e eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou 

pro samba que você me convidou?





Nenhum comentário:

Postar um comentário