UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

domingo, 30 de janeiro de 2011

Dia da Saudade

30 de Janeiro: Dia da Saudade




"Saudade...
Do latim Solitate, Solidão.
No português arcaico, deu 
Soedade, Soidade, Suidade.
(...)
Em arábe, as expressões Suad, Saudá e Suidá
significam sangue pisado e preto dentro do coração, 
além  de serem metáforas de pura tristeza.
A As-Saudá, uma doença do fígado entre os árabes 
é diagnosticada pela melancolia do paciente.
Pode ter havido mistura de várias procedências para consolidar o vocábulo, 
além da mescla do verso saudar."

Dionisio Silva 
In
De Onde Vêm As Palavras








"Saudade é um pouco de fome.
Só passa quando se come a presença.
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco:
Quer-se absorver a outra pessoa toda.
Essa vontade de um ser o outro 
para uma unificação inteira 
é um dos sentimentos mais urgentes 
que se tem na vida."

*Clarice Lispector*
In 
A Descoberta do Mundo




 



Na solidão na penumbra do amanhecer
Via você na noite, nas estrelas, nos planetas, 
nos mares, no brilho do sol e no anoitecer.

Via você no ontem, no hoje e no amanhã
Mas, não via você no momento.

Que saudade...

*Mário Quintana*

 

 

Pedaço de Mim   

(Chico Buarque)

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar
Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais
Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu
Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi
Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus




Nenhum comentário:

Postar um comentário