UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Must I write? Ask yourself in the quietest hour of your night!






This before all: ask yourself in the quietest hour of your night: must I write?
Dig down into yourself for a deep answer. And if this should be in the affirmative, if you may meet this solemn question with a strong and simple, I must, then build your life according to this necessity.

*Hainer Maria Rilke*










Nenhum comentário:

Postar um comentário