UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

E la nave va...

Véspera do nascimento do meu amado rebento!
Nesses dias de 4 d'outubro sempre sinto [novamente] as primeiras contrações da vida querendo-se plena... 
Revivo e vivo... E me refaço mãe!
Odoyá, Senhora do Mar, Odoyá!
Cubra com seu manto a paz do meu filho.
*Roberta Aymar*






Nenhum comentário:

Postar um comentário