UNS VÃO À PRAIA. EU VOU AO MAR. PORQUE SOU DO MAR... O MAR, AOS QUE SÃO DO MAR: ODOYÁ! ODOYÁ!
Aquários de tubarões não inundam os meus pés. Só quero o vômito da minha própria vazante. Porque, sou Roberta Aymar...
TECIDO VIVO!

domingo, 29 de agosto de 2010

Oração da Superfície


Uma Prece...
A qualquer Deus, Homens de Boa Vontade ou a Quem de interesse for...

Abjuro a todos os restos,  pedaços e  sobras do meu ateísmo acadêmico e a todas as recorrentes descrenças e desesperanças na humanidade em troca de um Fio de Ariadne que chegue aos mineiros chilenos soterrados nos abismos do Chile.
Rogo que nenhum deles morra sem voltar a ver a luz do sol, da lua e do brilho dos olhos daqueles que amam.
Não sei como teminar essa oração, então revolvo dos porões das memórias de infância a palavra-santa: Amém!
E me ajoelho silenciosa em cima das minhas lágrimas de esperança.


Mineiro chileno soterrado junto a outros 33 mineiros numa mina a 700 metros abaixo da superfície no Chile, em agosto de 2010.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário